19 de abr de 2016

BR 459, no trecho lorenense, pode ser reaberta nos próximos dias

A rodovia BR 459, que faz a ligação do estado de São Paulo a região do Sul de Minas Gerais, no trecho interditado em Lorena, pode ser reaberta nos próximos dias.
Interditada em dois pontos na cidade, pela altura do viaduto sob a linha férrea que recebeu melhorias na cabeceira; e pela ponte sob o rio do paraíba do sul, onde houve obras de contenção e no talude, além de retirada de plantas aquáticas nas cabeceiras.
Na tarde de segunda-feira, 18/08, engenheiros e técnicos do DNIT- Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes- além do presidente do CONSEG- Conselho Comunitário de Segurança de Lorena, Darci e Lima, estiveram vistoriando os locais interditados. Engenheiro de uma empresa especializada em vistorias está realizando laudo, de forma preliminar, principalmente na ponte sob o rio pode receber tráfego normalmente. Obras emergenciais são realizadas pela CKL Construtora Kamilos Ltda.
Também no período, a pista recebeu jato d' água para retirada de terra, pintura de solo com tinta especial de sinalização viária.
A empresa que realiza manutenção do radar de velocidade próximo ao trevo da avenida Targino Vilela Nunes fez também reparos no equipamento, na qual encontra-se em funcionamento.
Lembrando que com a atual interdição está proibida a circulação de motos e demais veículos, sob risco de infração de trânsito.

Engenheiros, técnicos, encarregado e Conseg conversam sobre reabertura da rodovia e sobre as obras realizadas

Presidente do CONSEG- Darci de Lima- entrega ofício ao membro do Dnit

Pintura de solo sendo refeita em trecho da rodovia

Caminhão que realiza a pintura de solo na rodovia

Funcionário da CKL Kamilos Construtora Ltda realiza limpeza da rodovia com jato d'água

Rodovia federal BR-459 após limpeza que retirou detritos e terra para evitar acidentes quando reaberta

Funcionário e presidente do Conselho de Segurança caminham em ponte sob o rio Paraíba do Sul

Funcionários regulam o sistema de pintura com alta pressão e caldeira para sinalização viária

Ao fundo, campus da Universidade de São Paulo unidade Lorena

Pintura viária, diferença entre novo ( branco em destaque) e a pintura existente

Funcionário abastece caldeira de alta pressão responsável por aquecer e injetar tinta no solo

Tinta recém- pintada (à direita) com material refletivo

Construção de sarjeta e guard-rail pelo viaduto sob a linha férrea, já pelo bairro Santa Edwiges


Um comentário:

  1. QUE BOM...PARABÉNS....MUITO MAIS FÁCIL VISITAR MINHA FAMILIA EM PQT....PARABÉNS À TODOS VC AI QUE TRABALHOU P/ TUDO ISSO ACONTECER DA MELHOR MANEIRA.....VIVA VCS.....

    ResponderExcluir

Blog de Notícias com finalidade de divulgar a cidade de Lorena-SP.
Agradecemos sua visita e se assim desejar, deixe seu comentário.