30 de mai de 2010

Casa de jogos clandestina no Bairro da Cruz

Através de denúncias e uma investigação rápida, policiais da força tática do 23º BPM/I se deslocaram para avenida Sete de Setembro,  segundo consta nos autos, um sobrado onde funcionava um bar na parte térrea e uma casa de jogos clandestina, com mesas e iluminação proprias para jogatina.

Segundo relato dos policiais que fizeram a detenção de 7 pessoas no momento, existia até um espaço para um descanso rápidos dos jogadores, ou viciados em jogos, como queiram interpretar.




Levados para o plantão policial do 2º DP- Vila Geny foram apresentados as pessoas, os materias, celulares, tacos, maços de baralho.

Ouvidos, as detidos foram indiciados no crime de contravenção penal e responderão o crime em liberdade.

29 de mai de 2010

Programa Escola da Familia Janio Quadros comemora Páscoa

Escola da Família comemora a Páscoa no Jânio Quadros.





A escola municipal Jânio da Silva Quadros, participante do programa Escola da Família, no bairro da Vila Nunes, comemorou a Páscoa, no último domingo, 11. Com muita festa, os Xx participantes contaram com brincadeiras, jogos, além de pipoca, guaraná e do tradicional bolo de metro e coelho de chocolate.





Em breves palavras a gestora, Ildomara Aquino, afirmou que “Os erros e a dor da humanidade ganham a redenção do perdão, sendo o momento de estar em família e agradecer pela fé que nos sustenta e une”.

Aquela tarde, foi marcada com jogo de futsal, sorteio, pintura facial, tênis de mesa, pula corda; muito animada segundo os participantes.


Para a educadora profissional da unidade, Fernanda Galvão, a Páscoa é celebrar valores esquecidos como a fidelidade, a defesa da verdade e principalmente o respeito, praticando-se todos os dias, principalmente entre os colegas de classe, funcionários, educadores universitário e amigos.

A escola fica na Avenida Targino Vilela Nunes, 1000, e o programa Escola da Família da rede municipal de ensino, conta com eixos de educação, cultura, saúde, qualificação para o trabalho, esporte; funcionando das 13h as 17h30 para a comunidade do bairro e todos que queiram freqüentar.

27 de mai de 2010

Linha de produção explode, causa pânico na cidade, mas nenhum funcionário morre.

Por volta das 21h56, da ultima sexta-feira, 02, dia de Feriado da Sexta-Feira da Paixão, um setor da linha de produção da Fabrica Órica explodiu causando pânico e prejuízos materiais.

Segundo informações pelo local,no momento ocorrera uma troca de turnos, onde ouviu-se um barulho forte e os funcionários foram evacuados, seguindo procedimentos de segurança.

Visto por moradores no momento da explosão, o céu avermelhado momentaneamente, causou tumulto nas ruas da cidade. Em seguida, surgiu um forte barulho e o tremor, sendo sentido até em cidades vizinhas como Guaratinguetá, Cachoeira Paulista, Piquete.

Em boa tarde das ruas de Lorena, moradores procuravam informações e em saber o que de fato ocorrera.

O Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de Guaratinguetá foi acionado devido ao alto índice de ligações recebidas, porém com certa dificuldade de chegar ao local congestionado provocado por muitos carros e motos de populares, foi impedido de entrar na fábrica, devido a normas de segurança seguidas. A empresa afirmou que o incêndio foi controlado pela própria brigada socorrista.

A estrada Libero Laurindo, que liga o centro ao bairro da Ponte Nova, ficou congestionada na altura da ponte sobre o Rio Paraíba do Sul. Funcionários da prefeitura faziam serviço de controle do tráfego, deixando alguns veículos de cada vez ultrapassarem a ponte, em ambos os sentidos.

A reportagem chegou de bicicleta, devido a receber informações do congestionamento, onde com rapidez chegou a portão da empresa.

Próxima a entrada principal, um cordão de isolamento realizado por dois guardas municipais, impedia aproximação de curiosos e moradores do bairro da Ponte Nova.

A entrada estava repleta de principalmente de curiosos, mas também de parentes e familiares querendo saber sobre notícias.Para se ter uma idéia, vieram até pessoas de Cachoeira Paulista, para ver o incidente.

A Defesa Civil, através de Darci de Lima, estava sempre orientando a população, além de prestar as primeiras informações aos jornalistas.

Ambulâncias com socorristas foram ao local mas com a constatação de não haver vítimas retornaram ao pronto socorro, local este também repleto de populares. Com o passar do tempo, chegavam ambulâncias de outras cidades, como de Piquete, que mesmo assim continuaram estacionadas.

A empresa liberou o turno seguinte que iria assumir, providenciando até taxis para alguns funcionários.

Em seguida foram chegando equipes de televisão. A primeira a chegar foi a Band Vale, e posteriormente equipe da TV Vanguarda.

Por volta das 1h32, o advogado da empresa leu uma nota oficial sobre o ocorrido. Dizendo que incidente foi em uma unidade de produção com detonação de matéria prima presente no local, e que as causas estão sendo apuradas através de uma avaliação técnica determinada pela Orica Brasil Ltda, onde ainda, agradeceu o apoio das equipes da Policia Militar, Civil, Corpo de Bombeiros e agentes municipais.

26 de mai de 2010

Preso depois de assaltar a mesma residência 3 vezes seguidas

Era manhã de um domingo de sol na Vila Normandia em Lorena, quando por volta das 8h30 populares perseguiam armados com pedaços de madeira,pedras e até um facão, um rapaz que estaria tentando adentrar a mesma residência pela terceira vez seguida.


Após momentos de tensão por telhados e quintais, o bandido Aldo - como é conhecido- foi pego pela Polícia Militar na rua Padre Hugo Grecco- deitado e acuado embaixo de um veículo estacionado. Algemado entrou confiante no “chiqueirinho”, certo de que estaria protegido pelos agentes do Estado.

O proprietário da casa e vítima conhecido como Seu Noel, passara alguns dias por Minas Gerais visitando familiares, enquanto sua casa fora furtada 2 vezes em dois dias seguidos.

Pelo plantão policial do 2º DP- Vila Geny- o suspeito aparentando estar drogado, confessou com detalhes o seu “modus operandi” ao assaltar diversas residências pela Nova Lorena.

De início, queria esconder o rosto, mas com um bate papo foi revelando até ter um pouco de senso de humor, mesmo algemado, ferido com um arranhão no braço provocado por arame farpado. Conseguiu ainda rir da situação finalizando que quem entregou seu esconderijo fora um cachorro poodle que latia sem parar.

Vestido somente com uma bermuda e bota PVC de cano alto, chegou a dormir enquanto a escrivã lavrava o boletim de ocorrência. Pela listagem, botijão de gás, televisão, videocassete, ferramentas de arrombamento, em cima de um banco de madeira.

Aldo, afirma que age juntamente com um outro comparsa, vai “ganhando” a casa. Primeiramente aperta campainha, observa muros, cachorros, cerca elétrica, para depois agir.

Costuma furtar o que estiver mais fácil. Chegando até a roubar dois botijões de gás de Seu Noel, onde conseguiu jogar um de cima do telhado para a rua, em plena tarde, segundo informações de testemunhas que não quiseram de identificar.

O suspeito, pelo que consta não oficialmente, é filho de um policial e já teve 3 passagens pelo mesma prática . Afirma que é mais fácil roubar para manter três filhos, do que arrumar um trabalho digno. ” Quando peço algo ninguém dá, então roubo mesmo”, desabafa. Afirma ainda, que já chegou a matar dois cachorros enforcando-os com os próprios braços.

Aldo, segundo o boletim de ocorrência é morador da Vila Hepacaré. Com diversas tatuagens, ainda pelo final da tarde na carceragem, tentou fuga, conseguindo entortar a algema que o prendia, causando mais confusão e danos.
/body