10 de abr de 2011

Lorena pode ter problemas com abastecimento de água em 2015

Segundo levantamento realizado pela ANA (Agência Nacional de Águas) aponta que Lorena-SP pode sofrer problemas de abastecimento de água a partir de 2015, ou seja, daqui a quatro anos.
O Atlas Brasil de Abastecimento Urbano de Água, o primeiro do gênero no país, foi lançado pelo governo federal no dia 22 de março- dia Mundial da Água.
O levantamento da agência teve por objetivo traçar a disponibilidade e qualidade dos recursos hídricos para consumo e a situação dos sistemas de distribuição em todos as 5.565 cidades existentes.
O atlas apontou que mais da metade das cidades, ou seja  3.059 cidades (55% ),  responsáveis por 73% da demanda do recurso, precisam de investimentos iniciais com prioridade na ordem de mais de R$ 22 bilhões de reais.
Segundo o diretor de Hidrologia da ANA, Paulo Rodrigues Vieira, a maior dificuldade para a universalização do Saneamento Básico no país é o alto custo da infraestrutura para as pequenas cidades.
Pelo Vale do Paraíba, outras seis estão na lista: Campos do Jordão, São José dos Campos, Bananal, Lavrinhas, Queluz e Potim. Para se ter um comparativo, a cidade de São Paulo necessita de outras fontes de abastecimento.
Os municípios se concentram em um grupo de cidades que precisam, urgentemente, ampliar ou adequar seus sistemas de produção de água, correndo o risco que podem vir a sofrer desabastecimento.
Em entrevista para o jornal  O Vale, (na época) o gerente de gestão e desenvolvimento operacional da SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) Fernando Lourenço de Oliveira, afirmou que em Lorena o problema está nos sistemas de distribuição, havendo necessidade de investimentos para adequação de sistemas de bombeamentos, adutoras e nos reservatórios. A empresa é responsável por trezentos e trinta e seis cidades, incluindo esta.
Foi justificado que a atual situação de defasagem foi provocada por conta do crescimento desordenado e elevado em alguns bairros, somado ao fato de haver um grande desperdício e necessidade de aumento de eficiência operacional.
De acordo com dados a cidade é abastecida por onze sistemas produtores de água, onde os principais mananciais de água são poços profundos pertencentes ao aquifero Tremembé, composto por oito reservatórios.
Contando com  total de 97,5 % de casas com ligação de água, em números exatos- 26.058, possui 217,9 km de rede de distruição.
Ainda segundo o Atlas Brasil – o país precisará investir R$ 47,8 bilhões adicionais no setor – R$ 40,8 bilhões em sistemas de coleta e R$ 7 bilhões em tratamento de esgotos.
Bem didático, consta com legenda em três cores- a cor verde, representa que a cidade tem um abastecimento satisfatório, exemplo Guaratinguetá-SP; a com cor amarela, requer ampliação do sistema, exemplo Lorena-SP; e por fim a vermelha, requer novo sistema de abastecimento, exemplo São Paulo-SP.
Outro lado
O LORENA EM FOCO tentou contato há mais de quinze dias com a concessionária e com os demais envolvidos no problema, porém sem resposta até a presente publicação..
Responsável pelo abastecimento na cidade, a SABESP, através do serviço de atendimento ao cliente, apenas encaminhou uma resposta para um outro setor, onde este não deu um parecer.
Outros dois órgãos também foram procurados, mas sem sucesso. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Secretaria de Comunicação Social de Lorena também não deram uma resposta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog de Notícias com finalidade de divulgar a cidade de Lorena-SP.
Agradecemos sua visita e se assim desejar, deixe seu comentário.