9 de jul de 2017

Salve 9 de Julho! por Antonio de Andrade

Neste domingo, 09/07, feriado paulista, comemora-se Revolução Constitucionalista de 1932.
Confira texto escrito pelo jornalista, historiador e escritor Antonio de Andrade.

Quais as cidades do Vale do Paraíba foram palco de acontecimentos da revolução?
R. O Vale do Paraíba foi a Frente Norte de combates da Revolução de 1932. Em toda a fronteira com o Estado do Rio de Janeiro, em especial em torno das estradas e ferrovias, aconteceram combates. A região de São José do Barreiro teve violentos combates, entendendo esses combates por Areias, Silveiras, Queluz, Lavrinhas, Cruzeiro, Piquete, Cachoeira Paulista, Canas, Lorena, e Cunha. A estrada que ligava São Paulo ao Rio de Janeiro passava, após Cachoeira Paulista, por Silveiras, Areias, São José do Barreiro e Bananal para chegar ao Rio de Janeiro, trecho de estrada que atualmente é chamada de Rodovia dos Tropeiros. Em 1951 essa estrada recebeu novo traçado após a cidade de Cachoeira Paulista indo em direção a Resende e ao Rio de Janeiro, atual rodovia Presidente Dutra. Todas as cidades onde aconteceram combates estão homenageadas no meu livro 1932 Os deuses estavam com sede.

Por que o Sr. escreveu esse livro?
R. Acredito que na História do Brasil há muitos fatos e feitos históricos pouco conhecidos pelas novas gerações. Um deles é a Revolução de 1932 feita pelos paulistas contra o governo provisório de Getulio Vargas. Foi uma guerra civil, o maior conflito militar do Brasil no século XX. Meu pai era soldado músico do Exército, na época da revolução, e por ser músico não entrou em combate, mas lutou nessa revolução como padioleiro, indo à frente dos combates, desarmado, para recolher, arrastando, os feridos para serem socorridos na retaguarda. Eu nasci em 1944, 12 anos após a revolução, mas cresci ouvindo meu pai e ex-combatentes, nos fins de semana, conversando sobre os acontecimentos de 32. Desde muitos anos atrás interessei-me por esse assunto e comecei a registrar depoimentos, notícias, relatos, fatos ouvidos de ex-combatentes e alguns que eu lembrava das conversas de meu pai. E resolvi escrever um romance histórico para resgatar as grandes lições de idealismo e coragem para os brasileiros poderem conhecer melhor essa história de 1932. Assim, depois de muitos anos de pesquisa, escrevi o livro 1932 Os deuses estavam com sede também para homenagear os 135 mil soldados e voluntários que com bravura lutaram nas trincheiras do Vale do Paraíba e outras frentes de combate e homenageando também, o meu pai Ten. Firmo de Andrade Junior. E foi um modo de fazer uma homenagem póstuma aos 830 paulistas que tombaram mortalmente dando a sua vida e o seu sangue pelos ideais democráticos.

O que significou a revolução de 1932?
R. A Revolução Constitucionalista de 32 tem grande significado para os paulistas, em especial, mas acredito que também para todos os brasileiros: um significado de que vale a pena lutar por ideais de uma vida melhor, na época da revolução esses ideais eram representados pelos valores "liberdade e democracia" ou seja, eleições para presidente e governadores e uma nova Constituição para o Brasil. Devido a essas bandeiras, a revolução de 32 foi chamada de Constitucionalista. Para as gerações mais velhas, a revolução de 32 tem grande significado, mas tem pouco significado para as gerações mais novas que pouco ou nada sabem por que os paulistas pegaram em armas contra o governo provisório de Getulio Vargas. Bem resumidamente eu explico. Desde o tempo do Império havia a política "café com leite", isto é, o poder central do país era administrado por paulistas e mineiros, alternando-se como "donos do poder central". O presidente Washington Luiz, eleito em 1926, ao final de seu mandato, escolheu para candidato à sua sucessão, um paulista, Julio Prestes. O governador mineiro, Antonio Carlos não aceitou ser preterido e lançou a candidatura do governador gaúcho Getúlio Vargas. Julio Prestes ganhou as eleições em 1º de março de 1930. Porém Getulio Vargas não aceitou a derrota e em 3 de outubro comandou um golpe militar contra o presidente Washington Luiz, que foi deposto por 3 generais. Getulio assumiu como presidente provisório, até serem convocadas novas eleições. E começou a agir como ditador, destituindo todas as autoridades, governadores e prefeitos, nomeando interventores, os "tenentes", os que o tinham apoiado no golpe de 3 de outubro. O povo reagiu, com o tempo, querendo a volta dos valores democráticos e liberdade. E em 9 de julho de 32 os paulistas pegaram em armas para exigir a volta desses valores ao Getulio.

Quais as conseqüências a Revolução de 1932 que ainda perduram nos dias de hoje?
R. 1. O grande exemplo de cidadania, solidariedade e patriotismo dado por milhares de jovens voluntários que se alistaram nos batalhões revolucionários, indo lutar nas frentes de combates. Acredito que as novas gerações precisam conhecer esses exemplos de cidadania e patriotismo.
2. O grande exemplo de luta por ideais de uma vida melhor, um país melhor, livre e democrático, onde os administradores do país, em todos os níveis de administração pública, sejam mais responsáveis nos cargos que exercem e em suas ações executivas ou legislativas, e em especial, tenham respeito pelas leis existentes, um dos requisitos para o Brasil ser um país civilizado.
3. O grande exemplo dado por um povo que se uniu, em todas as camadas da população paulista, para lutar para melhorar o país. As comemorações cívicas que ocorrem no dia 9 de julho, acredito, tem essa finalidade, não deixar morrer a lembrança do povo, a luta por ideais de uma vida melhor e um país melhor .

Video ilustrativo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog de Notícias com finalidade de divulgar a cidade de Lorena-SP.
Agradecemos sua visita e se assim desejar, deixe seu comentário.